PROFESSOR
ESSIO

- Partido Democrático Trabalhista - NÓS TEMOS HISTÓRIA

A ineficiência da política educacional

O Plano de Reestruturação na Educação da capital paulista reabre o debate sobre o direito ao ensino fundamental público. Na essência, aumenta de duas para cinco as séries que o aluno pode ser reprovado. Cria a obrigatoriedade das provas bimestrais e estabelece regras quanto às lições de casa. Ressuscita o fracasso escolar enterrado pela progressão continuada que, pela sua ineficiente implantação, tornou-se promoção automática. Uma sucessão de políticas públicas comprovadamente ineficientes. 

Na primeira, o aluno é penalizado por não ter aprendido e, no segundo, o professor é responsabilizado pela não aprendizagem de seus alunos que seguem adiante. Nos dois casos o direito à aprendizagem do aluno, obrigação e a razão de ser da escola, lhe é negada. 

No mundo todo pouquíssimos são os países em que o sistema de ensino público cumpre com sucesso sua tarefa de levar a aprendizagem aos seus alunos. 

Na origem da industrialização nasce a escola pública com a tarefa de oferecer conhecimentos sistematizados mínimos para atender as demandas de mão de obra, que exigia a mais bem qualificada em relação as da agricultura da época. 

Desde então esse é o direito a aprendizagem que o Estado se propôs a oferecer e atender ao interesse da produção distante ao direito de acesso ao conhecimento, como condição indispensável para a plena cidadania. Esse, apenas ouvimos nos discursos e vemos no papel. 

Nossa Constituição atribui a obrigação de assegurar Educação às crianças e jovens à escola, à família, ao Estado e à sociedade. Os resultados do desempenho dos alunos das escolas públicas indicam uma grande tragédia cujas vítimas são os alunos e os professores. 

O fracasso escolar penaliza o aluno, a Progressão Continuada resignificada tornou-se promoção automática que, além do aluno, culpa o professor, que na verdade também é vítima. Ambos são vítimas dessa política pública que se demonstrou no Estado de São Paulo, nessas duas décadas e meia, uma grande falácia.

Autor: Professor Essio Minozzi Junior

Professor Essio Minozzi Junior

PROFESSOR ESSIO
Vereador - PDT

Gabinete
Câmara Municipal de Mairiporã
Alameda Tibiriçá, nº 340 - Vila Nova
Mairiporã/SP - CEP.: 07600-000
Contato:
Gabinete: (11) 4604-0800 - ramal 221
ESTAMOS REALIZANDO A MANUTENÇÃO DO SITE
alguns links poderão não funcionar