PROFESSOR
ESSIO

- Partido Democrático Trabalhista - NÓS TEMOS HISTÓRIA

Recado das urnas

A quantidade de eleitores que deixaram de participar, abrindo mão do direito de escolha da presidência e demais cargos em disputa nessas eleições, indica a necessidade de corrigir o rumo dessa recente democracia brasileira.

Dos quase 143 milhões de eleitores brasileiros, 38,7 milhões deixaram de participar da escolha de presidente. Os que não compareceram, anularam ou optaram pelo voto em branco, chegaram a 29 %. Notadamente, muito mais que os que optaram pela Marina, pouco mais de 22 milhões de eleitores e aqueles que levaram Aécio ao 2º turno, exatos 34.897.211 eleitores. Se outros 3% dos eleitores, 4,5 milhões, também optassem pela negativa de escolha empatariam com os 43,2 milhões de votos em Dilma. Sério, não?

Em Mairiporã dos 57 mil eleitores perto de 25 mil deixaram de escolher o próximo senador. Exatos 43,86% deles negaram essa possibilidade. Não escolheram deputado estadual perto de 22 mil, federal 21 mil, o governador do estado 20 mil e à presidência da republica 17 mil se recusaram. Por aqui os percentuais indicam maior insatisfação, pois estão um pouco acima ao serem comparados. Enquanto 19,52% dos eleitores no Brasil se abstiveram de votar, em Mairiporã foram 20,61%. Daqueles que vieram votar registrou-se na eleição para senador, por exemplo, 2,36% a mais na opção votos brancos e nulos que todos os eleitores paulistas, 28,58% por aqui contra 26,22% no estado de São Paulo.

As manifestações do ano passado, em que exigia maior eficiência da gestão pública a favor da melhoria da qualidade de vida da população, somado a essa baixíssima participação popular nas eleições desse ano indicam a necessidade de medidas efetivas de correção de rumo ou a deterioração institucional pode levar a retrocessos indesejáveis.

O recado das urnas está dado. O Estado Democrático de Direito institucionalizado no Brasil há 26 anos a partir da nova Constituição garante o direito de escolha de representantes para gerir a nação. Quando um terço se nega a exercê-lo o sinal amarelo está piscando. Por enquanto.

Cabe mais uma vez a classe política, em especial aos congressistas eleitos, reconhecer a necessidade de uma reforma política que contemple as expectativas da sociedade brasileira. Aos poderes executivos espera-se combate à corrupção e, no mínimo, eficiência na gestão dos recursos públicos, se possível, eficácia.

Autor: Professor Essio Minozzi Junior

Professor Essio Minozzi Junior

PROFESSOR ESSIO
Vereador - PDT

Gabinete
Câmara Municipal de Mairiporã
Alameda Tibiriçá, nº 340 - Vila Nova
Mairiporã/SP - CEP.: 07600-000
Contato:
Gabinete: (11) 4604-0800 - ramal 221
ESTAMOS REALIZANDO A MANUTENÇÃO DO SITE
alguns links poderão não funcionar